kriol é um blog de reflexão sob problemas que te preocupa sociedade kriola, e não só. ke bo atitude bo podé melhora mund. kriol, um oi abert sob nos kriolidade.
18.5.10

Após seis anos vagueando pela primária, indo quase empurrados pelos pais, chegamos ao liceu. Uns poucos anos pensando no que vamos ser e depois a decisão. Findado o 12º ano terminamos a etapa das indecisões, consolidados e com mais determinação, as vezes prontos para ir ao Ensino Superior.

 

O sonho de ser profissional reconhecido, subir um degrau para o sucesso e outras várias ideias prevalecem na mente. A cabeça anda as voltas. Não para de imaginar que caminhos seguiremos. A vontade de triunfar faz-nos voltar noites e dias procurando a melhor nota. Pelos sonhos valem todos os sacrifícios.

 

Começam a passar meses, finaliza o ano, para no próximo recomeçarmos um novo e depressa chega-lo ao fim. Temos de despachar para não perder o comboio dos sonhos.

 

Aproximando o último ano, já quase a chegar a estação de comboio começamos uma subida um pouco mais árdua. Amontoam-se os trabalhos e entre eles o mais falado: o trabalho final/monografia. Parece que é o nosso bilhete de viagem.

 

Findo o curso, já com todas os documentos em dia para a viagem, começamos por deparar com fronteiras. A fronteira entre o sonho e o real. É o momento de acordar para ver a verdade com outros olhos e começar a procurar respostas para as questões: onde vou estagiar? Porque não me querem dar estágio? Como vou encontrar emprego? Onde vamos todos empregar?

 

Para alguns o sentimento é de desilusão, tristeza, as vezes de revolta. O sentimento de estar perdido sem conhecer as coordenadas. É assim que alguns sentem-se neste momento. É o caso dos recém formados na área de Construção Civil na UNI CV se sentem, acabados de acordar do sonho. Num universo de 40 alunos somente 1 encontra-se em estágio, embora alguns ainda não concluíram todas as disciplinas.

Seguindo este exemplo, podemos questionar: o que fazer com os outros?      

link do postpublicado por dalcom, às 19:14  comentar

De Crocodila Maria a 24 de Maio de 2010 às 10:43
Já li este post várias vezes.

A sua honestidade e simplicidade mostram os pensamentos, não apenas de um estudante, mas de tantos que se sentem da mesma forma.

Vocês deviam escrever mais! :-)

De Tavares.Pt a 9 de Junho de 2010 às 13:35
Com todo o devido respeito, este tipo de lamúrias já começa a ser deprimente. Contudo, e no teu caso em particular, podes encontrar no teu próprio discurso a resposta ao teu insucesso frustração .
"...seis anos vagueando pela primária, indo quase empurrados pelos pais..." ??? - foi tão penoso ir para a escola ?
"Temos de despachar para não perder o comboio dos sonhos" ??? - uma boa formação académica não é ditada pelo tempo em que deve terminar mas sim como termina.
" É o momento de acordar para ver a verdade com outros olhos " ??? . pois, parece que andaste a dormir muito tempo. Estavas à espera do que ? que após o término do curso te estendessem uma passadeira vermelha para sentares o rabinho com acesso a todas as mordomias ?
A entrada no mercado do trabalho vai sendo preparada ao longo do percurso académico. Aguardar que a inserção profissional advenha automaticamente com o final do curso é de uma visão muito redutora e conformada.

Em suma, há que mudar de atitude na relação entre a formação académica e a entrada na vida profissional. E isso passa por uma visão mais preventiva e humilde por parte dos estudantes. deixem-se de reclamar e façam-se à vida.

mais sobre Kriol
pesquisar
 
comentários recentes
Yo um gosta de bsot iniciativa por isso um te li p...
Com todo o devido respeito, este tipo de lamúrias ...
Já li este post várias vezes.A sua honestidade e s...
Parece que as tecnologias nem sempre são utilizada...
ahahah...Muito bonito. Gostei.
excelente post, apesar de muito superficial. Mas n...
Excelente dalcom! "Um pé no acelerador, outro no k...
Ficamos muito contentes com o seu comentário. O no...
Boas "Kriols",sem alongar muito vou felicitar a Vo...
Talvez criar um blog tenha sido um passo na direcç...
+ comentados
arquivo
blogs SAPO